Boas práticas de fabricação na indústria alimentícia

boas práticas de fabricação na indústria alimentícia - pallets plásticos - tecnotri

As Boas Práticas de Fabricação (BPF) na indústria alimentícia têm papel fundamental em fatores como controle de pragas, higiene do ambiente, superfícies de contato, higiene e saúde dos colaboradores. O objetivo é garantir as boas condições higiênico-sanitárias dos estabelecimentos de produção, armazenagem e transporte dos alimentos.

Além disso, as BPF são requisitos imprescindíveis para sustentar o conjunto das medidas de controle de um plano APPCC (análise de perigos e pontos críticos de controle).

Neste artigo, vamos explicar o que são as Boas Práticas de Fabricação (BPF), como se adequar às exigências sanitárias e que tipo de pallets devem ser usados na indústria de alimentos.

Conheça os requisitos do programa de Boas Práticas de Fabricação (BPF)

Dentre as diversas legislações e normas que se aplicam ao segmento da indústria alimentícia, existe um conjunto de práticas conhecido como o programa de Boas Práticas de Fabricação (BPF) da Anvisa.

As BPF se referem ao conjunto de práticas que asseguram as condições higiênico-sanitárias essenciais para a fabricação de alimentos, garantindo um ambiente seguro e adequado. Além disso, elas são parte integrante dos elementos das normas de Gestão da Segurança dos Alimentos. Portanto, essas medidas devem ser adotadas pelas indústrias de alimentos e pelos serviços de alimentação para garantir a qualidade sanitária e a conformidade dos alimentos com os regulamentos técnicos.

As BPF envolvem um grupo de princípios e regras para o manuseio correto de alimentos, desde a sua matéria-prima até a distribuição do produto final, cobrindo toda a cadeia logística. O programa se aplica por meio de inspeção e/ou investigação periódica e visa a fiscalizar as condições higiênico-sanitárias e a integridade da operação industrial. O objetivo principal é diminuir os riscos de contaminação e mistura de alimentos, que podem ocorrer por partículas, de forma microbiológica, ou por produto. Por isso, utilizar materiais atóxicos no transporte e manuseio dos alimentos,fáceis de higienizar, faz toda a diferença no processo produtivo.

Essas práticas devem ser aplicadas desde a instalação da empresa até o processamento do produto, contribuindo assim para construir a credibilidade da organização junto aos seus consumidores e aos próprios funcionários das empresas. Desse modo, elas garantem uma produção de excelência, tanto para a empresa como para o seu consumidor, otimizando gastos e reduzindo prejuízos a partir de reduções de falhas da cadeia produtiva.

Por esses requisitos, a  BPF pode gerar melhorias para as indústrias de alimentos, tais como:

  • Segurança dos alimentos;
  • Padronização de processos fabris;
  • Adequações das condições sanitárias;
  • Redução de desperdício;
  • Confiabilidade perante fornecedores, clientes e demais partes interessadas.

Veja como se adequar às regras de Boas Práticas de Fabricação na indústria alimentícia

Os cuidados na produção de alimentos devem envolver todo o processo de manipulação, preparação, fracionamento, armazenamento, distribuição, transporte, exposição à venda e entrega de alimentos preparados ao consumo.

Para evitar a contaminação, os fabricantes devem procurar adotar boas práticas de fabricação, procedimentos padrões de higiene operacional e análise de perigos e pontos críticos de controle integrado de pragas. A análise de perigos e dos pontos críticos de controle deve levar em conta os riscos físicos, químicos e biológicos a que estão sujeitos os alimentos.

Entenda a importância do uso de pallets plásticos para as Boas Práticas de Fabricação na Indústria Alimentícia

pallets plásticos - indústria de alimentos - tecnotri

Outro aspecto muito importante a ser observado é o modo como os alimentos são transportados e armazenados. Por isso, na hora de escolher os pallets para o transporte e estocagem de alimentos, você deve ficar atento às características do material utilizado, de modo a assegurar a higiene e limpeza.

Os pallets de polímero plástico são os mais indicados para  a produção de alimentos, pois são mais higiênicos, fáceis de lavar, sanitizar e atendem às normas sanitárias. A própria Anvisa recomenda o uso de “prateleiras, estrados e pallets constituídos de material resistente, impermeável e liso, de forma a facilitar a limpeza, para armazenagem dos alimentos, embalagens e recipientes”, o que é estabelecido na Resolução da Diretoria Colegiada – RDC nº 72 de 29/12/2009.

De acordo com a Agência, todos os alimentos devem ser armazenados em local limpo e organizado, protegidos contra contaminações, identificados e mantidos sobre pallets, estrados e ou prateleiras. Esses pallets e estrados devem ser confeccionados em material resistente e de fácil higienização. Além disso, devem ser mantidos distantes do piso, respeitando-se o espaçamento mínimo necessário para garantir adequada ventilação, limpeza e desinfecção do local.

O pallet plástico se mostra muito mais adequado para a produção de alimentos que o pallet de madeira, que se mostra menos higiênico, difícil de lavar, armazena fungos, bactérias e outros agentes contaminantes e favorece a infestação de pragas.

Além disso, o pallet plástico oferece uma vida útil muito superior ao pallet de madeira, que requer reposições constantes. Por isso, ele possibilita muito mais higiene e um custo até 75% menor que dos pallets de madeira.

Tenha mais segurança com materiais atóxicos

Além de higiênicos e fáceis de limpar, os pallets plásticos Tecnotri são produzidos em material 100% virgem e atóxico que permite o contato direto com os alimentos, reduzindo o risco de contaminação. Esses produtos são leves, 100% recicláveis, resistentes a produtos químicos e têm vida útil acima de 10 anos.

Além disso, por serem monoblocos, os pallets plásticos não possuem pregos ou farpas, contribuindo assim para evitar possíveis danos às mercadorias ou acidentes no trabalho.Eles ajudam a otimizar as operações logísticas, possibilitando maior racionalização e uniformização do local de estocagem, melhor aproveitamento do espaço físico e aceleração dos processos.

[BAIXE O GUIA DEFINITIVO DOS PALLETS]

Normas do ISO 22.000 reforçam requisitos de BPF

As empresas que buscam se adequar às regras de Boas Práticas de Fabricação devem atentar também para as normas internacionais de armazenagem e produção de matéria-prima e produção de alimentos, previstas pela certificação ISO 22.000. Trata-se de um sistema de gestão de segurança alimentar que se baseia na análise das diversas etapas da produção de alimentos, identificando os perigos potenciais à saúde dos consumidores e determinando medidas preventivas para controlar esses riscos.

De acordo com essas normas, o armazenamento de matérias-primas e alimentos deve ser realizado em local adequado e organizado, sobre pallets plásticos, bem conservados e limpos. O ISO 22.000 também proíbe o uso de pallets de madeira nas áreas de produção de alimentos, devido aos riscos de contaminação da matéria-prima por materiais estranhos e perigosos.

A Tecnotri produz uma linha completa de produtos plásticos rotomoldados em conformidade com as especificações de Boas Práticas de Fabricação (BPF), da ANVISA e da certificação ISO 22.000, contribuindo para auxiliar na logística e armazenamento de materiais e garantir a higiene e qualidade dos produtos.

Você gostou desse artigo? Quer saber mais sobre os produtos Tecnotri que contribuem para a adoção de Boas Práticas de Fabricação? Conheça os pallets plásticos, contentores e cofres de carga, ideais para o manuseio de alimentos.

O que você achou deste post?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
+ 55 (54) 999 597 996
 
+ 55 (54) 991 693 589
 
+ 55 (54) 991 914 126
×
Logo_Tecnotri-Branco

Olá

Por favor, escolha o setor para conversar e teremos todo o prazer em ajudá-lo!

tecnotri-whatsaap

Fale Com Um Consultor​

Tire Suas Dúvidas Aqui.

tecnotri-whatsaap

Solicite Um Orçamento

Faça Seu Orçamento Aqui.