Cuidados essenciais para aumentar a segurança na indústria farmacêutica

segurança na indústria farmacêutica

Para garantir a segurança dos medicamentos e evitar contaminações, a indústria farmacêutica precisa observar exigências rigorosas na produção, logística e higiene de seus produtos.

Por envolver questões de saúde, normas rígidas de segurança e higiene devem ser adotadas para garantir a saúde e bem-estar da população e também dos seus colaboradores.

Entenda a importância de zelar pela segurança na indústria farmacêutica

Para serem utilizados pela população, os medicamentos devem oferecer garantia de qualidade e segurança, com efeitos terapêuticos comprovados e composição padronizada.

A eficácia e a segurança dos medicamentos devem ser validadas por meio de estudos científicos devidamente indexados e documentados.  Esses produtos devem ser pesquisados, desenvolvidos e devidamente registrados na Anvisa antes de serem comercializados.

A qualidade deve ser alcançada mediante o controle de qualidade das matérias-primas, dos materiais de embalagem, da formulação farmacêutica do produto final e por meio de estudos de estabilidade.

Para aumentar a segurança no setor, deve ser adotadas ações de vigilância constantes. Entre elas, podemos citar:

  • – Notificar adulterações, contribuindo para a segurança, qualidade e eficácia dos medicamentos;
  • – Reduzir os riscos decorrentes da utilização de medicamentos por meio do acompanhamento sistemático de ocorrência de reações adversas a medicamentos (RAMs);
  • – Estimular a preocupação e o interesse dos profissionais de saúde quanto ao diagnóstico e notificação de reações adversas aos medicamentos;
  • – Orientar os profissionais sobre os cuidados com a utilização de medicamentos;
  • – Evidenciar problemas na qualidade dos medicamentos;
  • – Notificar erros de prescrição e zelar pelo uso racional de medicamentos.

segurança na indústria farmacêutica

Conheça as boas práticas de fabricação da Anvisa

A Anvisa, que regulamenta as regras e procedimentos que devem ser adotados pelos fabricantes dos produtos farmacêuticos, dispõe, no artigo 402 da RDC 17/2010, sobre as Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos. O cumprimento dessas normas é obrigatório para a certificação desses produtos pela Anvisa, e a sua inobservância constitui infração sanitária.

A norma estabelece que as áreas envolvidas no processo de fabricação de fitoterápicos devem estar sempre limpas e que todas as superfícies devem ser lisas e impermeáveis. Desse modo, é possível minimizar o acúmulo ou a liberação de partículas ou microrganismos e permitir a aplicação repetida de agentes de limpeza e desinfetantes.

A consolidação das normas sanitárias aplicadas à produção em escala industrial dos medicamentos garante produtos fabricados com qualidade, segurança e eficácia. O BPF contribui assim para uma produção de excelência, otimizando gastos e reduzindo prejuízos a partir de reduções de falhas da cadeia produtiva.

Os processos e procedimentos devem ser estabelecidos de acordo com os resultados do estudo de validação, que garante a qualidade e eficácia dos produto. Além disso, eles devem sofrer revalidações periódicas, para que seja assegurado que os mesmos permaneçam capazes de atingir os resultados planejados.

Uma atenção especial deve ser dada à validação de processos, ensaios de controle e procedimentos de limpeza. Os mesmos devem ser revalidados caso houver alterações na fórmula padrão, método de preparação, mudança de equipamentos ou de materiais.

segurança na indústria farmacêutica

Aumente a segurança com os pallets plásticos rotomoldados

Para garantir a qualidade e segurança de todo o processo produtivo e adequar-se às normas sanitárias e de segurança, foram desenvolvidos modelos de pallets capazes de atender às necessidades específicas do setor.

Por serem mais higiênicos, fáceis de lavar e sanitizar e atenderem às normas sanitárias, os pallets de polímero plástico são os mais indicados para a produção de medicamentos.

O pallet plástico rotomoldado (Super Roto®) apresenta superfície lisa e impermeável, que minimiza o acúmulo ou a liberação de partículas ou microrganismos e permite a aplicação de agentes de limpeza e desinfetantes que agem em toda a superfície.

Por ser feito de material higienizável e atóxico, o pallet plástico ajuda a evitar contaminações. Além de receber uma proteção antimicrobiana, que impede a proliferação de fungos e bactérias.

Monoblocos, esses produtos não apresentam emendas, pregos ou soldas, contribuindo assim para evitar acidentes e trazer maior segurança para as operações. Além disso, têm cantos arredondados, sem arestas e fáceis de higienizar. O pallet plástico apresenta também resistência ao choque mecânico, evitando trincos e rachaduras, que são pontos de ancoragem de fungos e microrganismos difíceis de limpar e desinfetar.

Tenha mais segurança com os pallets de contenção

Para garantir maior qualidade e segurança de todo o processo de produção da indústria farmacêutica, foram desenvolvidos os pallets de contenção Tecnotri. Também chamado pallet contentor ou bacia de contenção, ele é utilizado para assegurar a contenção de vazamentos de tambores e bombonas.

O pallet de contenção ou bacia de contenção impede o vazamento de líquidos químicos, inflamáveis, ácidos e corrosivos armazenados em tambores e bombonas. Além disso, permite que o líquido eventualmente derramado possa ser reutilizado.

Leve, atóxico, fácil de desmontar e higienizar, o pallet de contenção rotomoldado (Super Roto®) Tecnotri é fácil de transportar e pode ser manipulado com empilhadeiras ou paleteiras. Além disso, possui face (grade) reversível, capaz de acomodar tambores de um lado e embalagens de diversos tamanhos no outro.

Por sua vez, o modelo de cofre de carga com travas de fechamento é ideal para movimentação de substâncias controladas e listadas no anexo I da Portaria SVS/MS nº 344/98. Esses produtos também são atóxicos, resistentes a agentes químicos, e apresentam proteção antimicrobiana, travas de fechamento e dobradiças em inox. Além disso, atendem às normas ABNT NBR 16242, Classe 1, 2 e 3, e da Anvisa sobre cargas perigosas.

Como vimos, a indústria farmacêutica deve reforçar as medidas de higiene e segurança para garantir a eficácia e a qualidade de seus produtos e evitar contaminações.

O que você achou deste post?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
+ 55 (54) 999 597 996
 
+ 55 (54) 991 693 589
 
+ 55 (54) 991 914 126
×