Tipos de estoque. Descubra qual é o melhor para a sua empresa

tipos de estoque

O estoque é determinante para o bom funcionamento logístico das empresas. Mas o grande desafio de uma boa gestão de armazenamento é escolher dentre os tipos de estoque, qual o certo para cada segmento de atuação.

Entender os tipos de estoques é fundamental para ter uma noção da vasta variedade de meios disponíveis para a organização e controle de seus produtos. Um bom controle de estoque permite não apenas manter a organização física das mercadorias, mas também otimizar o planejamento de entrada e saída de cada item.

A seguir, abordaremos tudo o que você precisa saber para escolher o melhor tipo de estoque para o seu negócio.

Conheça os principais tipos de estoque

Estoque de Antecipação ou Sazonal

Dentre todos os tipos de estoque, esse é adotado quando a empresa prevê uma demanda futura, entrega ou produção de um item. Geralmente, ele é utilizado quando há oscilações previsíveis de demanda, entrega ou produção de determinados itens e as variações do fornecimento são relevantes.

O estoque de antecipação tem o objetivo de nivelar esse tipo de flutuação, o que é muito comum em datas sazonais, como o Natal, por exemplo, em que há aumento de demanda por determinados produtos. Ele também pode ser usado em situações em que o fornecimento é inconstante, como no setor de alimentação.

Estoque em Trânsito

É aquele composto por itens que estão em trânsito nos veículos de transporte para que sejam entregues entre os canais de suprimento. Refere-se ao período em que esses produtos ficam nos veículos durante o transporte.

reduzir custos logísticos

Grandes empresas multinacionais, por exemplo, têm seus produtos “em trânsito” após a carga por um período mais longo do que na área de armazenamento. Esses estoques exigem uma atenção redobrada, pois os produtos podem sofrer danos em função da precariedade das condições de transporte e das mudanças climáticas.

Estoque Consignado

Esse tipo de estoque não fica em posse da empresa, e sim em terceiros, como distribuidores , clientes, entre outros. A guarda é estipulada por meio de acordo, mas a propriedade dos itens continua sendo do fabricante do produto.

Estoque de Contingência

É o estoque mantido como garantia para cobrir possíveis situações de falha extraordinária nas operações e sistema da empresa.

Estoque Inativo

São itens que estão obsoletos ou que não tiveram saída nos últimos meses. A variação de tempo para o estoque ser considerado inativo varia para cada empresa, pois depende da determinação do próprio administrador do estoque e também d a área de atuação da empresa.

Uma boa gestão de estoque faz com que as mercadorias desse estoque permaneçam devidamente armazenadas e disponíveis para a negociação. Para que essas mercadorias possam circular, podem ser realizadas liquidações e trocas com fornecedores.

Estoque obsoleto

É o estoque de produtos que se deterioram por ultrapassarem a data de validade ou quando há perda ou furto durante um processo longo de armazenagem.

Estoque Máximo

Refere-se à quantidade máxima de produtos a serem armazenados por um período estipulado até que se possa fazer um novo pedido.

Ele é usado para empresas que não possuem um espaço físico muito grande e certamente terão que usar a capacidade máxima de seus estoques.

Palltet Plástico PL077 Tecnotri 001

Para calcular o estoque máximo, deve-se estipular uma quantidade previamente determinada de produtos para que os novos pedidos sejam interrompidos, seja por motivos financeiros ou por conta do espaço disponível para armazenamento.

Esse método também pode ser um modo de economizar na compra, uma vez que podem ser negociados descontos quando os produtos são comprados em quantidades maiores.

Estoque Médio

Refere-se à metade do estoque normal adicionado ao estoque de segurança (safety stock). Esse estoque deve ser verificado com mais frequência no caso de produtos perecíveis.

Estoque Mínimo

Também conhecido como Ponto de Ressuprimento, esse tipo de estoque é composto por uma quantidade mínima determinada previamente, para que a solicitação do pedido de compra de um produto específico ocorra no prazo esperado.

Estoque de proteção

Também conhecido como estoque de segurança, o estoque de proteção tem como objetivo de compensar demandas acima do esperado e maior que o tempo de ressuprimento, o que depende principalmente do tempo de reabastecimento.

Esse tipo de estoque serve para suprir necessidades urgentes e compensar incertezas e contratempos no fornecimento. Por exemplo, no caso um fornecedor atrase a entrega, ele permite que as operações continuem.

Estoque Regulador

É o estoque geralmente utilizado em empresas com diversas filiais. Ele é mantido por uma das filiais para suprir as eventuais necessidades das outras.

Estoque de ciclo

O estoque de ciclo ocorre principalmente nas empresas que operam com vários produtos ou com operações que possuem vários estágios. A sua utilização é recomendada principalmente para empresas que vendem produtos diversos e em larga escala, para que não haja confusões e perdas.

tipos de estoque

Considere que uma empresa fabrique uma linha de quatro produtos. Ela não pode fabricar os quatro simultaneamente, mas comercializa todos eles ao mesmo tempo. Para suprir a sua demanda, ela deve programar o ciclo produtivo de cada produto e fazer o planejamento de estoque de acordo com o período de vendas.

Dropshipping

Geralmente, o dropshipping é voltado para e-commerces e empreendedores individuais de marketplaces. O processo envolvido nesse estoque consiste em receber as ordens de serviço (vendas) online e encaminhá-las ao fornecedor, que por sua vez envia o produto para o seu cliente em nome da sua empresa.

Nesse caso, o fornecedor não precisa manipular ou ter acesso ao produto, ele faz apenas a mediação para a venda. O lucro com esse processo vem da diferença de preço entre o valor divulgado na loja online e o valor original do produto, além de diversas outras facilidades.

As empresas podem trabalhar com um ou mais tipos de estoque, de acordo com as suas necessidades.

Conheça as inovações tecnológicas usadas na armazenagem

As empresas investem cada vez mais na automação do processo de armazenamento. A automação na armazenagem oferece recursos como sistemas de separação de pedidos, transelevadores de pallets, shuttles para operações, esteiras telescópicas, robôs de paletização e softwares de gerenciamento.

A automação dos processos de empilhamento e paletização possibilita movimentar maiores quantidades de produtos com mais agilidade e eficiência, otimizar o fluxo de mercadorias na área de carregamento/descarregamento e facilitar a interface entre o centro de distribuição, a plataforma e os veículos. Ela elimina boa parte da mão de obra empregada, reduzindo os custos com operação e manutenção e evitando erros e acidentes de trabalho.

A palletização do sistema de armazenagem facilita e agiliza o acesso a cada pallet armazenado, otimizando o controle do estoque e adaptando as operações a qualquer espaço, tamanho ou peso da mercadoria que será armazenada.

Saiba as vantagens de utilizar o pallet plástico rotomoldado

Os pallets favorecem a racionalização dos espaços de estocagem, a diminuição dos danos em produtos e a melhor utilização dos espaços verticais. A sua estrutura confere acesso direto e individual a cada unidade de carga, facilitando a distribuição dos produtos.

Produzidos em cores diversas, os pallets favorecem uma organização dos produtos mais eficiente, com fácil identificação das mercadorias, bom uso do espaço físico e rastreabilidade de propriedade.

Deposito_de_Alimentos_seguranca de alimentos tecnotri

Os pallets plásticos são versáteis e podem ser configurados para uso no solo, em porta pallet deslizante, drive in dinâmico, rack e estantes metálicas. Eles contam com um moderno sistema de travessas de encaixe que confere rapidez e facilidade na montagem e desmontagem.

Por sua resistência, o porta-pallet possibilita a armazenagem de produtos grandes e pesados na posição vertical, otimizando o aproveitamento do espaço físico e multiplicando a capacidade de estocagem.

A modalidade drive in é feita por acumulação em superfície ou altura; o sistema drive-thru apresenta dois corredores de acesso à carga, um de cada lado da estante e o push-back é o armazenamento de até quatro pallets na profundidade em cada nível.

O que você achou deste post?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
+ 55 (54) 999 597 996
 
+ 55 (54) 991 693 589
 
+ 55 (54) 991 914 126
×